Blog Imaginado

Cibersegurança

SEGURANÇA DE INFORMAÇÃO

A importância de proteger a informação de negócio

A informação é um dos patrimónios mais importantes das organizações e empresas.

É considerada como um fator diferenciador e, até, um dos pilares do poder dentro das organizações e na sociedade.

Numa era em que, empresas e corporações aderiram ao conceito de economia digital, alterando o paradigma das suas operações e relação com o mercado, a informação passou a ser um ativo crítico.

A informação, em conjunto com as tecnologias de informação, é fundamental para o funcionamento tático, estratégico e operacional de qualquer organização. Para se destacar e ter sucesso no mundo dos negócios, é preciso saber obter a informação, e utilizá-la como ferramenta estratégica de competitividade.

Neste mundo cada vez mais digital, a Segurança de Informação é um tema cada vez mais recorrente, e deve ser uma preocupação cada vez maior, das empresas e dos seus dirigentes. A segurança de informação é apenas parte da gestão de riscos como um todo.

Mas o que se entende por Segurança de Informação?

Estamos a falar da aplicação do regulamento geral proteção de dados?

A Segurança de Informação conjuga, a aplicação de soluções e procedimentos de proteção de dados, software e serviços de Cibersegurança.

A segurança de informação inclui no seu âmbito tudo o que envolve a proteção de sistemas e dados da organização e dos seus colaboradores. E, neste contexto praticar a segurança da informação significa implementar mecanismos e ferramentas que se fundamentam nos princípios de:

  • Confidencialidade
  • Autenticidade
  • Integridade
  • Conformidade
  • Disponibilidade
  • Irretratabilidade

A segurança de informação é classificada por níveis de importância, estabelecidos de acordo com o valor da informação, e potenciais prejuízos causados por perda ou uso indevido.

Não tem por âmbito apenas a aplicação do RGPD, mas sim a gestão de segurança e proteção de informação ao nível das camadas Física, Lógica e Humana, nomeadamente:

  • Camada “Física” no que diz respeito ao ambiente e infraestruturas de hardware;
  • Camada “Lógica” na utilização de programas e plataformas informáticas, responsáveis pelo funcionamento dos sistemas de informação de suporte à operação e negócio da organização, e sistemas de proteção a ataques cibernéticos e violação de dados;
  • Camada “Humana” nos comportamentos, isto é, na utilização e manuseamento da informação, assim como nos procedimentos com os incidentes de segurança: como um ataque cibernético ou a manipulação psicológica para que violem as práticas e obrigações no uso de informação confidencial.

Ainda que a Informação seja um ativo crítico para as empresas e corporações, os investimentos em segurança de informação ainda são classificados pelas equipas de direção e executivas como prioridade média-baixa.

Na verdade, os custos da informação, ao nível das PME e pequenas empresas, apenas quantificam os valores tangíveis, e na sua maioria os custos de aquisição de informação de gestão. Mas as práticas de referência recomendam que, as análises dos investimentos em Segurança de Informação incluam também os custos intangíveis, relacionados com danos na imagem da empresa e confiança dos Clientes, e os prejuízos resultantes da perda e/ ou corrupção dos dados de negócio e dos clientes.

No presente, a implementação de mecanismos de prevenção, e a resiliência das organizações a vulnerabilidades da Segurança de informação, é um fator critico de negócio e operação. As empresas e corporações estão expostas a riscos, e à paragem das suas operações, se desvalorizarem a importância de proteger a informação de negócio e a necessidade de adoção de ferramentas e procedimentos de recuperação de desastres e continuidade de negócio.

Não existem sistemas de informação 100% seguros, nem imunes a ataques cibernéticos, existindo evidências do crescimento de ataques cibernéticos, e violação da privacidade de dados.

Uma estratégia de segurança bem-sucedida é mais do que um produto ou serviço, é um processo. E, assim como os métodos usados para ataque, ela nunca vai parar de evoluir. A única abordagem eficaz à segurança é uma abordagem holística e arquitetónica – que seja que seja gerível, adaptável, resiliente e responsiva.

A Tecnologias Imaginadas inclui no seu portfolio de produtos e serviços soluções de referência no mercado desenvolvidas para ajudar as PME, empresas de média dimensão, e organizações da administração pública e poder local, na proteção da informação e gestão de incidentes cibernéticos. Fale connosco, temos uma solução para si.

Carlos José Santos Silva
Consultor Sénior Especialista em Segurança da Informação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Setembro 2022
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Suporte
para clientes

SUPORTE PARA CLIENTES

É cliente Tecnologias Imaginadas? Precisa de ajuda? A nossa equipa assiste-o com suporte completo em todos os seus desafios informáticos.